quarta-feira, 2 de novembro de 2016

O ESPIRITO DIVINO NO HOMEM

... BASEADO NO LIVRO DE URÂNTIA





Hoje, dia 2 de novembro, data em que se presta homenagens aos que já partiram da 3D - da esfera física - de nossa visão 3D - decidi achar mais algum texto inspirador no gigante Livro de Urântia (veja artigo anterior onde explico detalhes sobre o Livro, sua origem, sua linguagem, etc).
Claro que acordei cedinho, fui ver as estrelas brilhando no céus, enquanto tomava mate... e então senti que deveria escrever algo. Taí!
Como sempre: não leiam corrigindo meu português ou falhas de digitação: não pretendo ganhar um concurso, e sim leiam com o coração, pois foi escrito de coração!

Então, confunde-se o Espírito do Pai (que O Livro dá o nome de Ajustador via de regra), que é o Presente de Deus-Pai ao Ser Humano mortal, com o espírito que vaga ou viaja (depende da consciência!) pelos mundos sutis após seu desencarne! Nem a alma é mortal por si só, se não for eternizada pelo Espírito do Pai em vida em um grau mínimo - muito menos nossos corpos sutis, que são o etérico, o emocional e o mental concreto.



Eternizar a Alma mortal em Imortal é, portanto, em resumo, a missão final do Espírito do Pai em nós, que no decorrer dos tempos recebeu ajuda do Espírito do Filho e do Espírito do Espírito Santo! Pois, assim como um ser humano tem etapas da infância a maturidade, a humanidade e sua capacidade de absorver a LUZ também. Em épocas passadas não se podia falar com tanta clareza e simplicidade, pois a mente estava em sua fase inicial! Hoje temos acesso a mistérios que eram revelados, passo a passo, nas ditas Escolas de Mistérios ou Iniciáticas (não confundir com escolas ou grupos que usam certos poderes inerentes ao ser humano para dominar e controlar outros), onde os alunos recebiam treinamento para evoluir de forma individual, sem ter que esperar a humanidade para ter acesso a certos conhecimentos.

E de uma vez por todas: verdadeiras escolas de mistérios ou iniciáticas são como Classes Especiais para Almas Maduras poderem avançar sem ter que esperar pelas menos maduras - tal como ocorre com crianças tipo gênios - elas sofrem demais se tem que aprender o ABC quando elas já sabem ler e escrever!
Sendo assim, uma autêntica Escola de Mistérios ou Iniciática, ou o contato com um autêntico mestre liberto das garras do ego e guiado somente pelo Espírito do Pai, já tendo assim Imortalizada sua Alma, apenas fazem isso:
- Dão a oportunidade a Almas Maduras a seguirem sua evolução individual, sem terem que esperar pela maioria -  pela evolução coletiva via Raças e Rondas!

Dito isso, vamos ao texto ABC que selecionei para simbolizar o Dia de Hoje, lembrando que O Livro de Urântia deixa bem claro algo que se ensina em todas as escolas espirituais ou em fontes escritas de valor espiritual real:
- Que não é a alma, muito menos a personalidade que volta e encarna: é o Espírito do Pai que sai PURO de sua matriz, de sua origem, e que se torna MADURO via milhares de encarnações na matéria, onde cada vez se reveste de corpos sutis (etérico, emocional e mental) e do corpo físico - já a Alma, como Urântia a descreveu, é o resultado do impacto do Espírito com a Matéria, por isso ela é mortal na medida que se volta para a Matéria, sua Mãe física, e se torna imortal na medida que se volta para o seu Pai espiritual. (Mais ou menos isso).

Ou seja: o Espírito precisa de várias vestes para poder experimentar a carne, a matéria - cada corpo ou veste lhe permite viver certos aspectos da vida material: o etérico é responsável por N funções orgânicas, entre outros; o corpo emocional lhe dá a chance de experimentar emoções, o corpo mental lhe dá a capacidade de entender sua própria origem, suas lutas e o motivo de sua descida à matéria.
A alma é como se fosse o conjunto de tudo isso JUNTO E MISTURADO... por isso ela precisa ir organizando a VIDA na matéria, de modo a se tornar um fluxo claro e preciso a partir de certa maturidade já adquirida via Espírito, que armazena todos os aprendizados de milhares de materializações no LIVRO DA VIDA pessoal, dito de modo simplificado; na verdade há um corpo para tal, alguns o chamam de CAUSAL - mas o nome não importa e sim a função -  e até este corpo é integrado no final, claro, pois ele contem a essência de tudo que este Espírito do Pai viveu em milhares de vida, e em diversos mundos. Isso me lembra de uma descrição linda sobre a Ressurreição do mestre de Yogananda - lá ele fala de que no final nem o corpo causal sobra - pois não há mais necessidade deles - cumpriram com sua função - afinal, a Ressurreição não é para ser um privilegio dos Mestres, nem mesmo de Jesus, todos eles foram apenas exemplos do que nós poderíamos e devemos fazer quando chegarmos no nível evolutivo deles! 

Aliás, o Mestre de Yogananda aparece a ele tal como Jesus aos Discípulos, em um corpo transfigurado - de matéria mais sutil e isso não é a mesma coisa que ver um espírito vagante de um ser que morreu e nem sabe ainda... esse é o problema maior da maioria que morre ateu demais ou crente demais - os espíritos de crentes ortodoxos dormem "eternidades" à espera de Jesus ou outros... e os ateus nunca "acordam" do outro lado, sabendo: ok, meu corpo morreu!
E assim, nem um nem outro realizam a importante SELEÇÃO dos frutos da vida que acabaram de viver como fulano X e Y e retardam a marcha do ESPÍRITO DO PAI - que não interfere... mas sofre junto com os pobres dogmas humanos, criados pelos que querem dominar a Alma pós morte - e conseguem! 
Ou seja: após feita a colheita do vivido, os corpos astral ou emocional, mental e antes ainda o vital ou etérico, vão se desintegrando, mas não morre a consciência adquirida. Mas isso é um tema mais complexo. 

Então, na etapa final, os tais corpos são completamente absorvidos de certo modo, ou seja, quando o Espírito tiver atingido sua finalidade durante suas inúmeras encarnações, em conjunto com  a Alma, sua companheira, que poderá se tornar Eterna... Os demais corpos são completamente absorvidos no processo que o livro chama de Fusionamento, os místicos de Bodas Divinas, ou seja: da União Eterna e Definitiva do Espírito e da Alma, Alma essa que é como se fosse sua própria Mãe e Companheira derradeira, ora atravancando sua evolução, ora acelerando - é neste sentido que a Mulher - símbolo da Alma, deve "obedecer" ao Homem - símbolo do Espírito; não no sentido material, humano, mas no sentido profundo, espiritual! Isso que dá quando se interpreta algum texto apenas literalmente - como expliquei no artigo anterior sobre O Livro, há sempre três grandes significados, que correspondem ao corpo/humano, alma/simbólico e espírito/real. 

No sentido humano, é a mente, lado masculino, que deveria ajudar as emoções, organizando-as! Nem reprimindo ou suprimindo, como os homens fazem, nem explodindo a torto e direito como as mulheres o fazem (há mulheres mais racionais e homens mais emocionais, então o quadro muda e há aqueles que já integram ambos em si de modo harmonioso), mas ACEITANDO suas emoções e seus inúmeros filhos, a maioria negativos, que são de medo, raiva, ciume, etc. Isso é psicologia básica - isso deveríamos aprender nas escolas e não este entulhado de matéria morta, sem valor algum para a alma e muito menos para o espírito. Aliás, nosso atraso evolutivo, comparado a outros Planetas (basta prosseguir a leitura das duas páginas que copiei abaixo) é tão crasso porque aqui ocorreram duas "quedas" ou falhas, dito de modo mais moderno, em nosso processo evolutivo. E isso inclui toda essa teoria da conspiração, que sim, meus caros, já começou nos primórdios de nossa evolução!

Voltando aos nossos diversos corpos e suas funções temporárias:

Alguns são mais objetivos e dizem que tais corpos são destruídos, ou destituídos na etapa final, mas o fato é que eles são absorvidos na medida em que foram sendo imortalizados, ao se tornarem cúmplices e servidores fieis do Espírito, por meio da governança da Alma - falamos aqui do corpo etérico, emocional e mental. Até em parte o corpo físico pode ser imortalizado, não na versão 3D, mas em uma versão menos densa - a isso se chama então de Ascensão em Vida - sem passar pela morte física - poucos poderão realizar tal intento pois depende realmente do grau de pureza do corpo físico! Ou seja, se a pessoa se alimenta com substâncias fortes, negativas, densas, isso não é possível. E isso até embota a Alma e impede que ela receba mais LUZ do Espírito atrasando a sua evolução ou ascensão.


Quem quiser ler mais sobre os diversos temas abordados, basta baixar o PDF do link acima e usar a Ferramenta LOCALIZAR  e digitar o tema que mais lhe interessar.

E agora segue o trecho copiado do livro (sublinhados são meus):

O ESPIRITO DO PAI NO SER HUMANO E SUA EVOLUÇÃO
LIVRO DE URÂNTIA
PDF 409 / LIVRO 381

Das alturas da glória eterna, o Espírito divino desce, em uma longa série de passos, para encontrar-vos tais como estais e onde quer que estejais e, então, no compartilhamento da fé, abraça amorosamente a alma de origem mortal, para que ela embarque no caminho da re-ascensão certa e segura, retomando aqueles passos da condescendência, e nunca parando até que a alma evolucionária esteja a salvo, e elevada, nas alturas mesmas da bênção da qual o Espírito divino originalmente saíra nessa missão de ministração e misericórdia.

As forças espirituais infalivelmente procuram e encontram seus próprios níveis originais. Tendo saído do Eterno, é certo que elas retornem para lá, levando consigo todos aqueles filhos do tempo e do espaço que esposaram a orientação e os ensinamentos do Ajustador residente [Nota de HS: Ajustador é o nome dado ao Espírito do Pai na fase inicial, em que atua de forma inconsciente no ser humano]; aqueles que são verdadeiramente “nascidos do Espírito”, os filhos de Deus pela fé.
O Espírito Divino é uma fonte contínua de ministério e de encorajamento para os filhos dos homens. O vosso poder e o vosso êxito estão “de acordo com a misericórdia dele, mediante a renovação do Espírito”. A vida espiritual, como a energia física, consome-se. O esforço espiritual resulta em relativo esgotamento espiritual.
Toda a experiência ascendente tanto é real quanto é espiritual; e por isso, está em verdade escrito: “É o Espírito que vivifica”, “O Espírito dá a vida”.

A teoria morta, mesmo a das mais elevadas doutrinas religiosas, é impotente para transformar o caráter humano ou para controlar o comportamento dos mortais. O que o mundo de hoje necessita é da verdade que o vosso mestre de outrora declarou: “Não apenas em palavras, mas também em poder e no Espírito Santo”.
A semente da verdade teórica torna-se morta, os mais elevados conceitos morais tornam-se sem efeito, a menos que, e até que, o Espírito divino sopre sobre as formas da verdade e vivifique as fórmulas da retidão.
Pág. 381
Aqueles que houverem recebido e reconhecido a presença de Deus, residente neles, são nascidos do Espírito. “Vós sois o templo de Deus, e o espírito de Deus reside em vós.” Não é suficiente que este espírito seja vertido sobre vós; tal Espírito divino deve dominar e controlar cada etapa da experiência humana.
É a presença do Espírito divino, a água da vida, que põe fim à sede devoradora do descontentamento mortal e àquela indescritível fome da mente humana não espiritualizada. Os seres motivados pelo Espírito “nunca têm sede, pois essa água espiritual será neles um manancial de satisfação, brotando permanentemente para a vida eterna”.
As almas regadas pela água divina são todas como que independentes do ambiente material, quanto às alegrias do viver e às satisfações da existência terrena. Elas estão espiritualmente iluminadas e refrescadas, moralmente fortalecidas e dotadas.
Em cada mortal, existe uma natureza dual: a herança das tendências animais e o elevado impulso do dom do espírito.

Durante o curto período em que viveis em Urântia, esses dois impulsos diversos e opostos raramente podem ser conciliados por completo; eles dificilmente podem ser harmonizados e unificados; mas, durante o vosso tempo de vida, o Espírito solidário e combinado está sempre ministrando, no sentido de ajudar-vos a submeter, mais e mais, a carne ao guiamento deste Espírito.
Ainda que devais viver a vossa vida material até o fim, ainda que não possais escapar do corpo e das necessidades dele, não obstante, em propósito e ideais, estareis, cada vez mais, fortalecidos em poder, para submeter a natureza animal ao domínio do Espírito. Existe, realmente, dentro de vós uma conspiração de forças espirituais, uma confederação de poderes divinos, cujo propósito exclusivo é efetivar a vossa libertação da escravidão material e das limitações finitas.
O propósito de toda essa ministração é: “Que possais estar fortalecidos em poder, por meio do espírito Dele, que vive dentro, no lado interno do homem”. E tudo isso não representa senão passos preliminares para a realização final na perfeição da fé e do serviço, aquela experiência na qual vós estareis “preenchidos da plenitude de Deus”, “pois todos os que são guiados pelo espírito de Deus são filhos de Deus”.

O Espírito nunca constrange, apenas guia. Se fores um aprendiz de vontade forte, se quiseres atingir o nível do espiritual e alcançar as alturas divinas, se desejares sinceramente alcançar a meta eterna, então o Espírito divino
guiar-te-á, suave e amorosamente, na trajetória da filiação e do progresso espiritual. Todo passo que deres deve ser o da tua boa vontade, de cooperação inteligente e alegre. O predomínio do Espírito jamais é matizado pela coação, nem comprometido pela compulsão.

E, quando essa vida de guiamento do espírito é livre e inteligentemente aceita, desenvolve-se gradativamente, dentro da mente humana, uma consciência positiva de contato divino e de segurança na comunhão com o espírito; mais cedo ou mais tarde, “o Espírito dá testemunho com o vosso espírito (o Ajustador) de que vós sois um filho de Deus”. E o vosso próprio Ajustador do Pensamento já indicou o vosso parentesco com Deus, e as escrituras confirmam que o Espírito testemunha “por meio do vosso espírito”; e não para o vosso espírito.

A consciência da predominância do espírito em uma vida humana, atualmente, é alcançada por uma demonstração sempre maior das características do Espírito, nas reações vitais desse mortal guiado pelo espírito, “pois os frutos do espírito são o amor, alegria, paz, resignação, doçura, bondade, fé, mansidão e temperança”. Tais mortais, guiados pelo espírito e divinamente iluminados, embora ainda trilhando os caminhos baixos do sofrimento e cumprindo, na fidelidade humana, os deveres dos compromissos terrenos, já começaram a discernir as luzes da vida eterna que centelham nas margens longínquas de um outro mundo; já começaram a [Pág. 382] compreender a realidade daquela verdade inspiradora e confortante:

“O Reino de Deus não é comida e bebida, mas é a retidão, paz e alegria no Espírito Santo”. E, durante cada provação, e na presença de cada dificuldade, as almas nascidas do espírito são sustentadas por aquela esperança que transcende todo o medo, pois o amor de Deus está amplamente disseminado em todos os corações, na presença do Espírito divino.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos de antemão os que se derem ao trabalho de expor um comentário, pedimos apenas que sejam objetivos, seja na exposição, ou na formulação de dúvidas.