sexta-feira, 3 de junho de 2016

PREPARANDO-NOS VIA PERDÃO...



O que ficou evidente diante das citações de diversos textos de diferentes autores no artigo anterior sobre Previsões, é que o Perdão é a chave básica, sem a qual nenhum outro preparo realmente tem efeito.
Seria como insistir em usar roupas limpas e belas sem ter tomado banho!
O Perdão é o banho básico para que todo o mais tenha sentido e valor.
O perdão a si e aos outros como consequência, pois quem não consegue se perdoar, não consegue, de fato, perdoar o outro - isso é hipocrisia. 
O contrário é verdadeiro.
Mas há uma palavra mais simples hoje em dia para aplicar o perdão sem perceber - sem força-lo via ego, o que seria, de novo, um perdão de plástico, falso, que é:
APRENDER A SE ACEITAR COMO SE É E COMO SE FOI!
Em relação a tudo e todos!
Reconhecendo assim, profunda e sinceramente, não só a fragilidade e a incompetência básica do ego humano em si, mas também para os outros.
Isso inclui até perdoar os Arcontes - seres que nos confinaram na quarentena, cortando a ligação com o Espírito, dito de modo simplificado - e perdoar todos os seres humanos e outros, que, ao se verem órfãos do Espírito - ele estava lá, mas inacessível - começaram a viver de forma brutal, movido por um ego nascente e crescente, sedento por poder sem limites, tornando esta prisão planetária algo quase intragável.



(Essa história é longa e repito: no Livro dos Guardiões e Vigilantes de Sixto ela está simplificada no grau máximo diria,  e no evangelho Pistis Sophia, ela vive sua versão mais complexa, exigindo um alto nível de conhecimento intuitivo para ser devidamente compreendida, visto que, como tudo neste Cosmo, cada palavra chave pode ser interpretada em sete níveis - diria que a versão comentada de Jan van Rijckenborgh é a de sétimo nível, por isso incompreensível para muitos - a outra versão, que busca aproximar mais o sentido, é a de J.J. Hurtak - eu tenho ambas e li ambas - a de Hurtak tem mil páginas - no caso tenho os livros em alemão, mas já existem em português - no final, se lembrar, vou deixar links).

Voltando ao tema central: o perdão! 
Aproveito para inserir minha opinião: 

Posso até perdoar os Arcontes e todos, mas não entendo COMO foi permitido que se chegasse a LIMITES TÃO EXTREMOS quanto ao mal, a dor e a ignorância sobre este Planeta (e em outros pelo visto).

Não entendo e acho que NADA justifica tal - NADA. Justificar atos de extrema violência é o mesmo que assinar um tratado de violência como válido para a evolução humana e ME NEGO A TAL.
Não há, portanto, para mim, TEORIA RELIGIOSA NENHUMA, até ao mais alto escalão, que tenha o direito de justificar o que ocorre neste Planeta há milênios! Nem a teoria da queda, ou das quedas, dos Arcontes, de Lúcifer, de quem quer que seja... 

Que ocorreu uma queda ou algo similar é óbvio... mas que demoraram tanto para IMPOR LIMITES é imperdoável! Tudo em nome do Livre Arbítrio?
Qual livre arbítrio, tínhamos, de fato, se agíamos órfãos de Pai? Órfãos do Espírito Dele em nós, cuja ligação foi cortada para gerar uma evolução mais consistente - menos "automática", tornando-a mais valorosa... (diz uma teoria - a dos Guias de Sixto), até aí tudo bem... mas, foi perdido qualquer noção de limite na medida que o ego foi se cristalizando em seus quatro veículos inferiores - e ainda recebemos por herança os genes reptilianos - beleza, a "caca tava feita" e não digam que isso é história para boi dormir, porque até hoje este cérebro primitivo, instintivo se chama reptiliano!
Agora entenda do porque comer carne é algo visceral para uma boa parte dos seres humanos - porque está nos nossos genes! Idem a violência, a ganância reptiliana.

Mas voltando a minha indignação:

Alguma Lei (realmente) Humana iria tolerar que um pai fosse violento com seus filhos, achando que isso faz parte da educação dele?
E nós, de fato, toleramos isso até hoje, principalmente no Brasil, que com todas as suas virtudes, peca em algo essencial:
IMPUNIDADE! 
Mas não confundam impunidade com violência.

E a impunidade começa dentro de casa: os pais que não sabem impor sim, limites aos filhos! Aí começa a bola de neve, porque este filho vai ser uma Trave no Olho da Sociedade e milhões de filhos deste gênero, formam, afinal uma nação incapaz de aplicar a PUNIDADE e se tornam vítimas, cada vez mais atrozes, da IMPUNIDADE - portanto, podemos e devemos sim nos revoltar e gritar e bradar... aos céus,  até algo ou alguém reconhecer a origem deste mal e começar a extinguir o mal pela raiz! Eu tive N conversas destas com "Deus"- passei meses questionando este mundo confuso e obtuso - isso foi aos 28 anos; dizia algo como:


- Que mundo cão é este em que ninguém sabe a Verdade, em que todos andam confusos, cada um com suas verdades, em que a dor impera? 

Ora, e SE você realmente é Deus-Pai então vai entender esta Filha Terrena - e sendo Deus-Pai porque não criou algo melhor? 
E digo mais, só não me torno totalmente descrente de Ti e de teu amor por causa dos Pássaros e Flores! (Mais tarde escrevi no meu belo diário: Enquanto existirem pássaros e flores o mundo tem a chance de ser feliz! Na verdade eu quis dizer: o mundo tem chances de ser recuperado ou salvo).

Portanto, porque ALGUÉM DO ALTO não deu um basta quando o Projeto de Aprender via Esforço mostrou sinais de violência e impunidade sem limites?
ESSA É MINHA PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR há muitos e muitos anos e que nenhuma teoria conseguiu responder, porque responder a isso seria justificar... e não há justificativa para a violência extrema que ocorre neste e em outros mundos há milênios.
E DIGO MAIS: SE TODOS COMEÇAREM A COMPREENDER ISSO, vai ocorrer algo no COSMO - uma nova LUZ vai permear todos os Universos, pois lembrem-se: 

- Somos o chão do COSMO e cada passo que dermos repercute em todo ele!
Somos nós, portanto, que, com nossa INDIGNAÇÃO pelo que tem ocorrido, vamos encerrar esta CADEIA DE DOR DESNECESSÁRIA e altamente maléfica que contaminou parte deste, e talvez de outros Universos!
CHEGA - BASTA DE TEORIAS QUE BUSCAM JUSTIFICAR A VIOLÊNCIA!
Seja pessoal, familiar, nacional, planetária ou cósmica!

Bem, eu não planejei escrever uma Introdução tão longa e nem planejei escrever uma introdução, mas vejo que ela é essencial, visto que ela parece ser o grito de revolta e protesto diante de toda dor que ainda nos espera via profecias e previsões, pois elas parecem ser o clímax desta evolução equivocada em boa parte. E eu sei que muitos de vocês vão indagar:
- E DEUS? O DEUS-PAI CRIADOR? O DEUS-AMOR? Porque Ele permitiu isso?

Bem, para responder isso baseada em uma experiência pessoal e não via teorias de terceiros, sou obrigada a comentar rapidamente um episódio que me ocorreu em plena viagem de ônibus de SP a Curitiba, aprox. 20 anos depois da "conversa" que tive com Deus, na época morando em Mato Grosso - era Carnaval, e vinha para um Congresso de Ufologia - no bus eu lia um livro de um sábio, iluminado e liberto Mestre Hindu - Ramana Maharshi, sabendo que pode-se ser sábio sem ser iluminado e iluminado sem ser liberto do ego - apenas parcialmente, assim como aconteceu comigo nesta viagem:


- De repente eu não via mais o mundo e pessoas e tudo, desde objetos a casas, carros,  com os olhos do ego - via tudo com os olhos de Deus, do Espírito Dele em mim e fiquei neste estado durante 24 horas e vi que Deus não vê a dor, os erros, a maldade... pois isso não existe Nele! A experiencia foi magnífica! Fiquei em êxtase durante estas 24 horas! ELE é incapaz de ver algo feio ou mau... COMO PODERIA? Vejam aqui como criamos nosso deus punitivo e vingativo  A NOSSA IMAGEM E SEMELHANÇA e agora ponderem sobre os "deuses" e o chefe deles, que queriam obediência inclusive quanto a prática de violência!! Uma coisa é ser rigoroso, um rigor amoroso, necessário, outra coisa é aplicar violência. A primeira todos os mestres sabem aplicar - eles não são bonzinhos! Eles sabem ser firmes e fortes quando a situação o exige, podem até bradar, pois nada fazem com o ego - o rigor não necessita do ego, apenas a violência!


Mas eis que a maior virtude divina, de ser incapaz de ver o mal, para nós, acabou gerando o maior erro: a perpetuação da dor e a maldade advinda justamente da nossa falta de conexão com o Espirito dele, pois escravos de um ego ainda frágil e por isso manipulável, e de genes suspeitos (como dos reptilianos), imagine o desastre que isso vem causando!

EIS O RECADO QUE EU DEIXO AQUI PARA ESTE DEUS-PAI-AMOR, digo para os que estão mais próximos DELE em termos CÓSMICOS:


-  A DOR DÓI, O MEDO É ALGO TERRÍVEL, A VIOLÊNCIA É ALGO HORRÍVEL!
PAREM COM ESTE EXPERIMENTO! Permitindo que TODOS QUE FORAM VÍTIMAS deste corte com o Espírito do Pai, possam, daqui prá frente, RESGATAR SEUS MALES POR MEIO DE ATOS DE AMOR!

CHEGA DA LEI DA DOR - DO OLHO POR OLHO!

Pois SE todos que provocaram dores e violência terão que pagar com dor e violência, só para saciar nossa sede de vingança egóica, então este ciclo de dor nunca terá fim!

SUGIRO, PORTANTO, EMITIRMOS UM PEDIDO DE PERDÃO DE ALCANCE CÓSMICO!


E como prova do quanto queremos o FIM DA DOR COMO FORMA DE EVOLUÇÃO, vamos, cada um de nós, nos esforçar em praticar o autoperdão e o perdão ao nosso próximo, sem por isso precisarmos abraça-los, nem forçar um contato, basta que os perdoemos em nosso coração, em silêncio - não precisamos postar isso no facebook para ter valor para Deus - afinal, o facebook vem sendo um "confessório" de algum modo, nem sempre saudável  - Ele saberá o quanto perdoamos de fato! E isso basta!


MAS, CUIDADO: PERDOAR NÃO É SINÔNIMO DE TOLERAR ABUSOS!

Não vamos mistificar o perdão - isso, aliás, é coisa do ego que quer ser santo se forçando!
SE nosso perdão for sincero, sem falsidades, vamos perdoar de modo humano talvez, mas honestos, tipo:
- Não concordo com o que você fez, doeu e ainda dói, mas vou relevar - ou perdoar - pois também erro e também quero ser perdoado!
Ou podemos dizer a nós mesmos: gostaria de perdoar mas não consigo - vou deixar a cargo do tempo e de Deus - vou entregar o assunto a Ele, a Luz, a Buddha, a Jesus, enfim, a quem lhe inspirar o PODER DIVINO!
Um coração puro, é, em primeiro lugar, um coração sincero - consigo! 

Não podemos exigir que o ego se torne santo só porque queremos, e quanto mais o forçarmos, mais ele empaca feito burro... é preciso mostrar a ele que ele pode ser humano, pode errar, pode ter sentimentos negativos, mas que precisa ADMITIR TAIS FRAQUEZAS, ACEITÁ-LAS, para superá-las sem se forçar! Apenas se esforçando, ao fazer da ACEITAÇÃO sua mais humana oração! Abrindo com tal o Caminho, uma Fresta para DEUS entrar e o ajudar! Pois isso é o máximo que um ego pode fazer: plainar o Caminho, nos tornamos joaninos, como João, que "preparou os caminhos para o Senhor" - isso vale tanto para o Jesus histórico, como para a semente-Jesus em nós, que ele representou exteriormente, idem João! Por isso também João foi decapitado... o ego, situado na cabeça, que precisa morrer totalmente para Jesus, a semente divina, ter alguma chance de florescer e se tornar  CRISTO - a Jóia de Lotus - o Diamante Divino!


Pois o maior obstáculo / o verdadeiro opositor do ser humano não é um diabo externo - é o ego racional que se apodera de tudo e distorce a força divina, manchando-a com seus conceitos, digo, preconceitos, por isso Jesus disse que teremos que nos tornar crianças novamente para entrar no Reino dos Céus - isso foi uma linguagem simbólica, para os simples entenderem que precisamos ser livres da mente racional - que inexiste na criança - que azeda a força divina e não permite que o fermento divino cresça em nós!


Por isso todo método eficaz para nós, é aquele que, independente do nome, do formato, nos ajuda a decapitar o eu humano, cuja sede é a mente atualmente - antigamente era o corpo emocional, pois o racional só recentemente ganhou força coletivamente! Enquanto formos usados pela mente, ela será nosso opositor - só quando Deus a usar para si, ela se tornará um Instrumento Divino! (Matar ou decapitar é um termo simbólico). E foi para isso que ela nos foi dada:

- Para ser um instrumento divino! Daí seremos verdadeiramente Iluminados, ou seja, quando ela se render totalmente! Sem deixar uma fresta para o ego usar.

Assim existem muitos pseudo-iluminados pelo mundo, onde alguns aspectos do ego se renderam, mas outros não - mas quando encontramos um Iluminado pleno, acreditem, a gente SENTE e não surgem dúvidas! Falo por experiência. E digo mais: há muitos iluminados, sempre houve, que não se tornam Mestres a ensinar outros a vencer o ego ou a mente ou a rendê-la. Vivem uma vida discreta, humilde até, mas só pelo fato de atingirem o proposito máximo da vida sobre a Terra, prestam um SERVIÇO GIGANTE AO PLANETA E AO COSMO!

Este, dizem todos os Sábios Iluminados, é o maior serviço que se possa prestar!
VOLTAR A CASA DO PAI - é quando o ego que chegou a comer com os porcos - com as imundices do mundo - retorna, se rende, compreende que todas as riqueza do mundo não vão lhe dar a VERDADEIRA PAZ E FELICIDADE QUE SÓ UMA MENTE E CORAÇÃO VAZIA DE EUS PREENCHIDA COM D.EUS LHE DARÁ!

Este caminho é longo ou curto, dependendo a) do grau de cristalização de nosso ego - sempre querendo fazer sua vontade humana valer em todos os campos da vida - b) da qualidade do método e c) da constância com que se aplica o mesmo! Todos os três são chaves para lograr êxito no menor tempo possível!






DICAS DE COMO PRATICAR O PERDÃO 


E agora seguem, finalmente, as citações dos artigos usados no post sobre Previsões, que vão nos ajudar a praticar o perdão, sendo que cada um ainda pode pesquisar e achar suas fontes de inspiração, lembrando que esta foi a Mensagem básica de Jesus, por isso Ele foi tão exaltado e é considerado o MESTRE DOS MESTRES, pois sua Mensagem básica foi:


AMAI O PRÓXIMO COMO A SI MESMO!

PERDOAI SETENTA VEZES SETE E MAIS!

E ele provou isso PERDOANDO A TODOS, inclusive aos que o crucificaram, pois ele sabia que o problema estava na origem do mal e por isso disse:


PERDOAI-OS PAI, PORQUE NÃO SABEM O QUE FAZEM!

... pois  são movidos pelo ego cristalizado pela sede de poder, poder político, poder religioso, poder material, fruto de não terem o Espírito do Pai como Guia e Bom Pastor.

SEGUEM AS CITAÇÕES DA MENSAGEM RECEBIDA POR SIXTO:



Devem ver tudo a partir de uma perspectiva diferente, aproveitando que as energias extraordinárias provenientes do centro da Galáxia, podem ser aproveitadas para reverter imediatamente qualquer situação por muito negativa que seja. 
[NT: Isso sim é um alento e uma dica chave - aqui o essencial é manter-se focado em algo Divino, seja numa Divindade Transcendente e melhor ainda em teu Centro Divino! Não se conectar com algo negativo que possa estar ocorrendo, tipo vendavais, notícias alarmantes, etc. pois a ideia é cada desperto e avisado ser um Centro Estável para ajudar o Planeta e as Pessoas - treine isso em situações de sua atual vida, pois o treino é a chave de tudo - venho fazendo isso].

Foram avisados das energias que estavam vindo e de como elas podiam afetar vocês, se vocês deixariam de lado o trabalho interior. Mas nunca é tarde demais para recuperar a força, o entusiasmo e a disciplina.
Para dirigir os acontecimentos devem ser capazes de auto-controle e dirigir sua própria existência. Mas não é só ter claro o rumo  a seguir, e quanto devem trabalhar internamente para conseguir, devem concretizar prazos internos e externos. Devem fortalecer-se individualmente e em grupo.
...
Não tenham medo de fazer as coisas, em vez disso temam não estar atentos para o que devem fazer. [NT: considero esta frase uma chave chave para muitos e não somente para o Grupo Rahma]
...
Nota: um detalhe chave que constou numa outra mensagem é quanto ao pedido dos Guias Etes para se purificarem via perdão; veja a frase traduzida que fala por si e a coloco aqui, porque no meu artigo Parte 1, de repente me veio forte para escrever sobre a importância do perdão para nos liberarmos de cargas desnecessárias e ao Planeta! E Aivanhov diz e enfatiza o mesmo, e num dos textos, diz, inclusive, que isso evitará mais dor para os que quiserem ser liberados (seja via morte física ou não):

Mas, primeiro, devem purificar-se no perdão recíproco, porque como reflexo ele será  levado para pontos distantes do universo!


SEGUE MEU TEXTO SOBRE O PERDÃO DO ARTIGO SOBRE PROFECIAS:


Pessoalmente eu acho um absurdo ainda existirem guerras e catástrofes, aparentemente para ACORDAR O SER HUMANO.
Seria o mesmo que encher de "pauladas" os presos para mostrar como é bom... Isso ainda é a velha lei do Olho por Olho... ABSURDO!

CONTESTO VEEMENTE O USO DE TAIS EXPEDIENTES... por isso, peço a todos que reflitam sobre isso e peçam a Deus (a seu modo), que 
DÊ A TODOS - MAUS E MENOS MAUS, A CHANCE DE APRENDER COM AMOR!
Chega deste Planeta-Dor!

Para isso, PERDOE, que seja apenas em pensamento, TODOS pelos quais sente alguma mágoa - pois isso é a prova pessoal que desejamos APRENDER COM AMOR, mas para isso não basta pedir é preciso VIVER TAL VERDADE!
E no primeiro momento, basta perdoar dentro... não precisa se forçar e sorrir para quem ainda não consegue, basta não ferir a pessoa emitindo pensamentos negativos ou de rancor. Isso já é uma grande ajuda.

Como disse o Ser Extraterrestre que contatou Dino K. na década de 50 (veja relato no artigo sobre o SEGUNDO SOL): 
- Para evitar o pior, não precisaríamos sermos bons, bastaria não fazermos o mal!!!


CITAÇÕES DO TEXTO DE AIVANHOV DE MAIO 2016 - PARTE 2 
- veja links no artigo sobre Previsões!

Portanto, hoje, se a vida faz ressurgir à sua consciência coisas antigas, quer sejam emoções, como eu disse, quer sejam cicatrizes memoriais porque, se você se sente pesado, se você sente, ainda, ligado a algo e não consegue, espontaneamente, deixar esse Amor irradiar no passado ou nas relações, você terá pequenos problemas no momento da Liberação. [...]
Mas não se pode agir sobre si mesmo, é preciso que haja outra pessoa que aja sobre você, hein? Voltemos ao assunto.
Portanto, o perdão deve ser total.
Quaisquer que sejam os sofrimentos, você não é seus sofrimentos, mesmo se eles tenham sido reais.
O Amor não conhece o sofrimento, portanto, você não pode levar seus sofrimentos.
Você vê o que eu quero dizer.
Portanto, é muito importante, hoje, através do masculino sagrado – do que foi dito e que eu repito, em parte, hoje – estar nesse estado de perdão e de Graça, caso contrário, como você quer viver a Graça?
Como você quer ser livre, mesmo se é liberado, daqueles que, no momento em que isso vai produzir-se, devido a um laço cármico, devido a um laço fraternal, devido a um laço familiar, vão pensar em você, naqueles momentos?
Você arrisca não ser parasitado, mas ficar em certo desconforto.
Isso não durará, é claro, mas é mais agradável atravessar isso sem ganchos, sem apegos e sem coisas residuais.
O que não quer dizer que seja preciso trabalhar no passado, isso quer dizer, simplesmente, que é preciso perdoar – e que é preciso amar.
Não é «é preciso», você é Amor, portanto, se você é Amor, isso deve fazer-se – independentemente de sua vontade – reparar ou compreender.
O que é passado é passado, mesmo se isso se viva no presente.
...
Agora, são os últimos ajustes, você deve perdoar-se a si mesmo.
Não há Graça sem perdão, porque perdoar é viver, si mesmo, na paz; não é perdoar ao outro para fazer o bem a ele, ao outro, é, já, para você viver em paz.
Porque você sabe que há laços.
Por mais que você seja liberado, mesmo vivo, mas você criou, nessa vida e em todas as vidas, laços.
Você é liberado, portanto, libertado do carma, mas se vocês têm, entre vocês e ao seu redor, irmãos e irmãs que não são liberados...
Imagine: você é liberado e tem seu pai, por exemplo, que é um materialista louco, que quer manter o laço, você vai recusar a ele seu perdão?
Como ele vai fazer?
Se quiser, no momento da Passagem, quer seja o Apelo de Maria ou o planeta grelha final, você deve perdoar a esses seres, porque eles são você mesmo.
Se você não o faz, você cria uma separação no momento em que não há mais separações.

Portanto, esse trabalho, você o faz não para você, você o faz não para seu Si, você o faz não para seu ser divino liberado que você é.
Está onde o sentido do serviço, de outro modo?
Se você não faz isso, há armadilhas: você arrisca fechar-se em seu casulo de Luz e não ser liberado, devido à monopolização da Luz.
A Luz é feita para circular, você é feito para dar-se e tudo dar.
Eu não falo de sua carteira, eu falo de sua consciência.
Caso contrário, como você quer ser livre, se há uma distância entre você e, mesmo, o diabo?
Isso não quer dizer que o diabo esteja em você, isso quer dizer, simplesmente, que sua capacidade de Amor e seu estado de Amor faz desaparecer tudo isso.

Você vê, é muito importante.
Portanto, hoje, se a vida faz ressurgir à sua consciência coisas antigas, quer sejam emoções, como eu disse, quer sejam cicatrizes memoriais porque, se você se sente pesado, se você sente, ainda, ligado a algo e não consegue, espontaneamente, deixar esse Amor irradiar no passado ou nas relações, você terá pequenos problemas no momento da Liberação.
Portanto, existe, agora, esse processo (*) que vem dos povos delfinoides do Intraterra, que é perfeitamente acessível e extremamente eficaz, que passa por gestos simples e que permitem agir nas pessoas, justamente, com as quais há, ainda, coisas a liberar.
Mas não se pode agir sobre si mesmo, é preciso que haja outra pessoa que aja sobre você, hein?
Voltemos ao assunto.
Portanto, o perdão deve ser total.
Quaisquer que sejam os sofrimentos, você não é seus sofrimentos, mesmo se eles tenham sido reais.
O Amor não conhece o sofrimento, portanto, você não pode levar seus sofrimentos.
Você vê o que eu quero dizer.
...
Portanto, não se coloque a questão de irradiar ou não irradiar.
Como eu disse, ponha-se no Coração do Coração e deixe fazer a Luz.
Enquanto você crê que domina o Amor, que domina a Luz que você irradia, você está confinado, você não está livre. 
É claro que haverá efeitos, é claro, você vai observar efeitos quando você dirige seu fluxo de Amor para alguém, mas é, ainda, o ego que age aí.
É uma coisa querer pôr o Amor, é outra coisa deixar o Amor florir.
É espontâneo e natural e, se não há essa espontaneidade e esse natural, é, já, o amor condicionado.

Eu diria, de algum modo, que o Coração do Coração ou o Amor não se coloca a questão do Amor, ele não é discriminante.
E eu o disse milhares de vezes em minha vida, o Sol é o mesmo para todo mundo, Arcontes, Esquimós ou seres degenerados no fim de não sei onde, são os mesmos raios para todo mundo.
E se você quer ser um Filho Ardente do Sol, você não pode discriminar o Amor, quer seja em face de um portal orgânico, que, de todo modo, isso nada fará a ele, ou quer seja em face de um Arconte.
Se não é a mesma qualidade de Amor que emana de você, espontaneamente, então, você não está livre.
Isso quer dizer que existe, ainda, uma pessoa [um ego], que está por trás desse jogo de teatro e que quer controlar as coisas.

Toda a sutileza dos Arcontes foi a de fazê-los crer – e eu já expliquei, longamente, não vamos voltar, eu vou apenas sobrevoar, isso foi dito, também, por muitos Anciões, há numerosos anos – foi, como dizer..., interromper esse fluxo de Amor e esse fluxo do Espírito, de algum modo, e, justamente, tornar o Amor condicional.
Perceba, se você mesmo, seu Amor é condicional em função de quem você reencontra, você não está no Amor.
É claro que, no início, era mais agradável fazer fusões de coração a coração com irmãos e irmãs que seguiam as mesmas vibrações, que viviam os mesmos processos, mas, hoje, se você não é capaz de ter a mesma emanação de Amor espontâneo em face de um portal orgânico [veja detalhes no link contendo o artigo completo - tratam-se de seres que não possuem alma - disso também já falava Jan van R. na década de 50 e 60 e acho que princ. em função do livro Pistis Sofia] ou diante da madrasta a mais terrível que seja, você não está livre.
É tão simples assim.

O estado de Graça nada tem a ver com a pessoa e nada tem a ver com saber se ele vai dar mais Amor à madrasta ou mais Amor ao filho; é o mesmo Amor.
Seus filhos, como dizia um célebre escritor, não são seus filhos.
Portanto, enquanto você permanece em um amor maternal privilegiado para com seus filhos, e você não ama as outras crianças, ou menos, você faz uma diferença, portanto, você está na dualidade.
Não é mais o tempo de fazer meias medidas agora, hein?
É o Amor ou nada, não é, mesmo, mais, o medo.
Enquanto seu amor é diferenciado e diferencial para com as circunstâncias, para com os seres, você não está, simplesmente, no Amor, você está, ainda, em um amor limitado e condicionado.
É uma primeira etapa, é claro, e essas etapas, nós os temos acompanhado nos processos de comunhão, de fusão e de dissolução, nós lhes temos explicado.

Hoje, se você faz a diferença entre uma formiga, um irmão e uma irmã e um dragão, é que você não está no estado de Graça.
É claro que é mais fácil desenvolver a ação de Graça e a comunhão com um dragão do que com um Arconte, mas isso não deveria, mesmo, mais, colocar-lhe problemas, uma vez que, de todo modo, tudo isso não existe para o Absoluto.
Você vê a armadilha, onde ela está?
E essa armadilha não vem, mesmo, de seu ego, ela não vem, mesmo, de sua pessoa, ela vem de circunstâncias históricas do confinamento que alterou as estruturas biológicas.
O DNA foi alterado, as estruturas de recepção da consciência, na cabeça e no coração, foram alteradas, portanto, você não é responsável.
Em contrapartida, você é responsável enquanto não tenha feito a experiência do Amor incondicionado e incondicional para com toda vida, qualquer que seja.


FINALMENTE: VEJAM O QUE COREY, O EMBAIXADOR DE UM GRUPO DE SERES EXTRATERRESTRES E ULTRATERRESTRES DEIXOU COMO SUA MENSAGEM CENTRAL AOS SERES HUMANOS (mais detalhes no link):


Concentrem-se em tornar-se mais propensos a prestar "serviço aos outros". Dediquem-se a ser mais "Amorosos" e apliquem-se a aumentar o vosso “Nível de Vibração e de Consciência" e aprendam a "Perdoar, a si e outros" ("Libertando Karma", desta maneira). Isso vai mudar a vibração do planeta, a "Consciência Colectiva da Humanidade" e "Mudar a Humanidade, transformando uma pessoa de cada vez" (Mesmo que essa “Pessoa” seja você.). Eles dizem para tratarem o vosso corpo como um templo e para  substituírem a vossa dieta carnívora por uma dieta de  “Vibração Superior”, pois irá facilitar outras transformações. Para muitos estas afirmações soam como uma mensagem Hippy de “Amor e Paz” que não vai fazer qualquer diferença. Garanto-vos que o “Caminho” que eles indicam na “Mensagem” é uma tarefa difícil. Mesmo na hipótese pouco provável  destas tecnologias serem "suprimidas", imaginem o mundo em que viveríamos, se todos fizéssemos essas alterações nos nossos egos?

Os Blue Avians também acrescentaram um aviso a esta “Mensagem”. Tentaram anteriormente entregar esta  mensagem “Três Vezes” e foi distorcida pela Humanidade. Tornaram “muito claro” que esta informação NÃO era para dar origem a um “Culto ou Movimento Religioso”, nem era para eu (o meu “ego”) me considerar acima da “Mensagem” ou elevar-me ao estatuto de Guru. Todos os que procederem dessa maneira, eu incluído, devem ser evitados e responsabilizados.

Vejam o que negritei: quando alguma prática espiritual nos ajuda a liberar o amor incondicional, que sempre vem do Centro, do Espírito, então os demais se tornam uma consequência natural: perdoar, aumentar o nível vibratório e prestar serviço aos outros - segue  uma explicação importante e chave sobre o Serviço/Servir:
- Há tantos gêneros de serviço que qualquer alma minimamente desperta ou conectada ao Espírito sabe disso e vai entender, cada vez mais, que o que o Caminho Zen usa como "técnica": de tornar cada ato cotidiano "sagrado" - o inverso também ocorre, quando uma alma compreende de forma pessoal e profunda, a partir de certa etapa do Caminho, que qualquer "serviço" é sagrado, e assim ela vive não apenas os sábados ou os domingos consagrados a Deus Imanente e Transcendente, mas TODOS OS DIAS! Por isso paremos de ser hipócritas achando que ir a um culto ou missa, ou meditar nos torna santos e que Deus, ou quem quer que seja, vai computar isso... Ele só vai computar o RESULTADO DISSO! SE TEU CAMINHO te tornar manso, amoroso, deixando Deus agir através de ti, então teu Caminho é bom para ti e não importa o nome, a origem, o método, a forma... 

Nota importante sobre o último parágrafo, que fala sobre distorcer ou mistificar uma mensagem recebida:


É quase impossível para um ego humano não interferir de algum modo, adaptando a mensagem a seus conceitos - isso até os Apóstolos fizeram com a Mensagem central de Jesus e depois a Igreja monopolizou a Mensagem e hoje todas as Igrejas adaptam a Mensagem Dele. No livro  A LEI DO UNO, ditado pelos Seres Blue Avians, na década de 80, a um grupo americano - eles falaram muito disso e explicaram, diante perguntas formuladas, que alguns dos maiores contatados do passado recente, acabaram sendo vítimas de seus egos e assim a fonte original do contato que era um Ser Extra ou Ultraterrestre Evoluído, foi substituído por algum de vibração inferior e eles nem perceberam - neste sentido o Grupo Rahma foi instruído de forma severa e adaptaram um método para evitar o perigo do ego tomar conta da Mensagem, que foi de ninguém ser considerado o líder, o único a receber mensagens - as mensagens recebidas eram testadas por vários - ou seja, um tinha que comprovar o teor da mensagem do outro, e, o Guia teria que se manifestar de alguma forma em algum momento, provando que não é uma entidade qualquer se fazendo passar por X e Y. Por isso o Grupo acabou dissolvendo toda forma de hierarquia - afinal, eles são humanos, foram testados, erraram, mas sempre renasceram das cinzas de seus erros mais fortes, mais sólidos, por isso ele existe e persiste desde 1975.

Bem, mas e como lograr isso – realizar isso se todos nós ainda vivemos 90% no ego e via ego?
Vamos dizer Xô Xô ego... saia da frente? Vamos tentar superar o ego via ego?
A maioria já percebeu que isso não funciona, porque é absurdo... mas é o que fizemos – e fazemos – a maior parte do tempo ainda, ou não?
Quem é tão bhakti que pratica a Entrega via de regra?
A maioria dos ocidentais não sabe mais Entregar, nem falo a vida como um todo, mas alguns atos em que a gente sente que deveria entregar para superá-los não via ego, mas com a Força do Amor, da Luz, do Pai, de Cristo, de Buddha, enfim... com algo superior ao ego.
E como fazer sem fazer? Sem o ego interferir? Mas ele servir de servo fiel? A curto prazo? Pois quem vem seguindo um Caminho paulatino de entrega ou de permanecer neutro ou algo similar ok. Mas e quem não? Há outro caminho ou método?
Sim! Posso falar de mim. Ao usar a técnica reativada por Ramana Maharshi de se perguntar Quem sou eu (real e verdadeiramente), não de forma continua, nem querendo se responder –  eu sentava bem relaxada, de manhã e a noite, e me fazia a pergunta concentrando-me no Centro do Peito – e deixava a pergunta ecoar... e todo o resto é pessoal.

Com o tempo esta simples pratica começou a transbordar através de mim – uma Força que não era meu eu – fazia coisas sem pensar – evitava problemas, acidentes, ajudava pessoas sem o saber ou sabia depois, enfim... a vida começou a fluir sem usar o ego... foram semanas ou meses incríveis – ainda era humana e algumas situações me tiravam do sério, mas como praticava todos os dias, eu recuperava a serenidade e este fluxo maravilhoso...
Daí algo me tirou da prática e fiquei tempo sem praticar e perdi esta conexão forte... então Tolle entrou em minha vida ele ensinou algo mais simples ainda:

- Centrar-se várias vezes ao dia, em cada possível pausa, que seja diante de um semáforo, ao tomar um gole de café, mas, principalmente antes de qualquer ação mais influente – cujas ações causam mais impacto... e devo dizer que esta simples prática igualmente fez algo que toda prática espiritual – seja de qual gênero for – faz:
- Ela ativa e reforça a conexão com o Espírito de Deus em ti – com teu Self, com A Voz do Silêncio... atreva-se também a fazer perguntas quando estiver bem silencioso e conectado com este Centro Ígneo! E relaxe... e terá sua resposta – elas vem de modos menos previsíveis e vai sentir quando for De Lá... vai saber! São tão diferentes das respostas da mente, do racional.

Qual é a mágica?
É que qualquer prática que tenha o poder de fortalecer este Centro Ígneo – este Fogo Divino em ti – do Espírito – alimenta o Fogo que estava em estado de dormência na maioria e quanto mais constante e consistente for a prática, maior o Fogo Divino e maior o Poder liberado – mas este poder é algo tão espontâneo que ao tentar defini-lo para mim mesma, há muitos anos, eu disse algo como:

- Você não age por intuição – você se torna intuição.
- E suas ações também não são mais ações, você se torna a ação.
Isso é muito diferente e, sobretudo, a qualidade!
Entre agir e intuir não há mais um hiato de tempo – você age e se espanta... depois... pois a mente do ego ainda está lá para analisar e ela não compreende, pois não fez nada – não tomou parte durante... apenas pode analisar depois!
Mas... pratique sem esperar por NADA... Como eu não sabia que seria assim, não fiquei condicionada, e se conto é apenas para animar aqueles que não tem prática e que nem sabem por onde começar.



Lembrei de inserir os links prometidos e outros:

Aqui Papaji conta como Ramana Maharshi o libertou do ego

http://advaita.com.br/papaji/

Um verdadeiro mestre só tem isso por objetivo real: ajudar o aluno a se render a seu Mestre Interno) e idem com um verdadeiro Caminho em que esta Força Divina é forjada em Templos ou algo equivalente - o importante é que é preciso contar com uma FORÇA SUPERIOR - DIVINA, NÃO IMPORTA COMO, IMPORTA QUE SEJA DIVINA, pois o ego não se vence com as forças do astral ou mental, mas apenas ACIMA DESTAS! (Lembrando que Ramana deixou um punhado de almas libertas do ego - alguns deles se tornaram Mestres como ele ajudando outros a realizar o mesmo - servindo no nível máximo!

O evangelho Pistis Sophia interpretado por Jan van Rijckenborgh

http://www.pentagrama.org.br/livros/misterios-gnosticos-pistis-sophia
Veja que dá para fazer o download completo do livro!

Achei um site que fala amplamente sobre Hurtak 

https://senhoradesirius.wordpress.com/2015/11/04/os-cientistas-da-nova-era-j-j-hurtak-academia-para-a-ciencia-futura-dna-ultraterrestres-20a-parte-03-11-2015/

Conheci Hurtak em 1983 em SP - mas o livro dele comentando a Pistis Sophia só fui ler na Suiça, em 2004. E voltei a vê-lo num Congresso em Curitiba há uns dois anos.
Não tive tempo de checar o site, portanto deixo aqui - parece-me que vai alegrar principalmente os homens, mais científicos, visto que Hurtak busca fazer uma síntese e/ou apresentar conceitos espirituais via uma linguagem mais científica, o que, até certo ponto, é perfeitamente válido e necessário - assim como Jesus se valeu de parábolas e exemplos de cotidianos para explicar como acessar o Reino de Deus... que está em nós, mais próximo que mão e pés: em nosso coração!

E para DEUS - seu Espírito em nós - poder usar nossa mente e coração, ambos precisam estar purificados, tanto de mil desejos, como das mil mágoas! Por isso todo método eficiente consegue realizar esta purificação de forma direta ou indireta, não importa! Por isso perdoar-se, aceitar-se, aceitar que ainda tem desejos, medos, mágoas, raivas ajuda a liberar o coração e mente... e a esvaziar... e a se tornar um Vaso Vazio para Tao, Deus na linguagem de Lao Tsé, mas o Deus-PAI, o Deus-FONTE, o Deus-AMOR!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos de antemão os que se derem ao trabalho de expor um comentário, pedimos apenas que sejam objetivos, seja na exposição, ou na formulação de dúvidas.