terça-feira, 10 de junho de 2014

EXTRAORDINÁRIA EXPERIÊNCIA DE QUASE-MORTE



 Arte Digital 0984 de Sergius Erdelyi 


Sugiro que leiam o artigo e depois meus comentários abaixo, mesmo que estes sejam irrelevantes diante da grandeza do artigo, por outro lado, justo pelo artigo, vê-se que  nada é irrelevante para Deus, então os publico!

Depois de (re)ler esta experiência extraordinária - em todos os sentidos que se possa atribuir à palavra - eu aproveito o espaço deste blog para deixá-la arquivada e para uso geral, porque é algo que não existe igual, tanto quanto eu saiba.

Muitos verão confirmados seus conhecimentos sobre diversos assuntos (inclusive sobre o Big-Bang) e alguns, sua certeza interior de que Deus não tem mesmo preferências - nem por religião, nem por grupos, nem por escolas, nem por nada que a nossa mente gosta de compartimentar! As preferências ou diferenças são sempre fruto do ego! E isto é saudável até certa etapa da jornada - necessário até - mas a partir de certa etapa isso se torna um entrave para a jornada particular: a etapa em que se enxerga um vislumbre da Unidade que o autor da jornada acima enxergou ao vivo (digo, morto!!!) e a cores!

Alguns talvez se perguntarão, em outras palavras, sobre a "necessidade da diferenciação":
- Mas então de que valem as diversas religiões, e a dita evolução, e o certo e errado? E por aí afora.

Bem, se tiverem lido o texto com cuidado, verão que ele mesmo fornece a resposta de forma indireta:
- Para o CRIADOR tudo são experiências DE SI ATRAVÉS DE TI.
- Há um parâmetro? Algo com que medir se uma experiência, fé, religião, etc. vibra no seu sentido maior? Sim: o AMOR! E o Amor, como todos os atributos, requer maturidade para ser desenvolvido (melhor seria dizer: descoberto em si, como uma Fonte Eterna do Pai - o que se desenvolveria seria o acesso via camadas do ego, como perfurar um canal para achar a Fonte).
- Para os que insistem em crer que precisamos nos redimir e resgatar e inclusive sofrer para nos salvar, é preciso entender o que foi dito além das palavras: todos somos SALVOS quanto a nosso ESPÍRITO IMORTAL, ETERNO, conectado com o PAI, no eterno presente - é o ego que se sente culpado, afastado e que acha que a salvação se ganha no tempo e no espaço, sendo que nossas crenças formam a nossa verdade no tempo e no espaço.

Ou seja: não adianta alguém falar para ti que se você se conectar com teu ESPIRITO IMORTAL você estaria salvo AQUI E AGORA, pois ao não crer nisso, você se amarra nas tuas crenças e vai precisar sofrer ou galgar inúmeros degraus para se sentir "apto" para encontrar-se com Deus. Na teoria bastaria a fé que já somos salvos, tal como Jesus disse: tua fé te salvou! 
Claro que foi a fé num  Jesus como representante de alguém que estava conectado com o PAI - hoje diríamos "online",  em tempo integral! Esta fé então gerou uma conexão tal com A SEMENTE DE DEUS nele, que o ego, com suas culpas, foi "banido" e assim, as culpas, automaticamente redimidas, pois no ponto tocado não havia culpas, havia apenas DEUS!







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos de antemão os que se derem ao trabalho de expor um comentário, pedimos apenas que sejam objetivos, seja na exposição, ou na formulação de dúvidas.